Benefícios dos sucos antioxidantes

Suco_frutas
Esse suco fora de série foi preparado com uvas negras, romã e mirtilos. Todas essas frutas tem ação antioxidante.

Qual papai, mamãe, titia ou vovó não adora dar um suquinho para o seu bebê? E que tal oferecer um suquinho com benefícios incríveis para o seu bebê fora de série?

Há muitas opções e você pode variar sempre! Esse suco da foto, que o Henrique adora, foi preparado com uvas negras, romã (granada) e mirtilos (arándanos). É super fácil, mesmo! Basta colocar os ingredientes no liquidificador, bater com água, coar e servir!  É um suco maravilhoso, preparado na hora, com todo o carinho e isso faz toda a diferença! Mas é claro, ainda faltam os tais benefícios. E que benefícios são esses?

Nesse caso, trata-se de um suco antioxidante, porque todas essas frutas tem ação antioxidante. Para nós adultos, poderíamos chamar o mesmo suco de anti-aging, ou anti-envelhecimento. Dá no mesmo, aliás, recomendo que você prepare sempre um pouco a mais dos sucos e tome um copo também! Faz maravilhas para papais e mamães de bebês fora de série que necessitam se nutrir muito bem e ter energia de sobra para aguentar a jornada de cuidar de um bebê fora de série! Não é verdade!?

Os antioxidantes têm várias funções, dentre as quais, a prevenção do envelhecimento celular e molecular de todos os tecidos do corpo e a prevenção de doenças degenerativas, podendo ser um aliado para evitar o surgimento de processos carcinogênicos, envelhecimento precoce e centenas de doenças vinculadas ao sistema circulatório, respiratório, neuroendócrino, urogenital, entre outras.

Os alimentos antioxidantes são fundamentais para o organismo dos bebês com síndrome de Down porque eles ajudam a equilibrar a quantidade de radicais livres no organismo. Ocorre que os bebês com síndrome de Down, por uma disfunção metabólica intracelular, tem excesso de radicais livres, que são os responsáveis por oxidar células saudáveis, gerando o chamado estresse oxidativo.

Para aprofundar esse tema, especificamente em relação a pessoas com síndrome de Down, recomendo fortemente a leitura desta entrevista recente com o Dr. Danilo Wilhelm Filho:

http://www.movimentodown.org.br/2017/05/especialistas-afirmam-que-suplementacao-de-vitaminas-antioxidantes-e-benefica-para-pessoas-com-sindrome-de-down/

Na entrevista, o conceituado médico afirma que todas as pessoas com síndrome de Down apresentam o estresse oxidativo, e sugere, conforme suas palavras:

“Daí decorre o benefício, e eu diria também, a necessidade, de uma intervenção antioxidante, de preferência utilizando o enorme arsenal, de origem natural ou mesmo sintética, de substâncias fitoterápicas/nutracêuticas que estão presentes neste tipo de suplementação e/ou na própria dieta”.

Segundo afirma Consol Rodriguez, em seu livro Raw food anti-aging: “os radicais livres cumprem também um papel no organismo, que é o de utilizar o seu potencial tóxico para se defender internamente contra a guerra de bactérias e outros males. Em assim sendo, o total bloqueio de radicais livres também é perigoso para as defesas do organismo. O que nos leva a compreender que um excesso de antioxidantes também poderia ser prejudicial, pois pode levar à produção de outras substancias nocivas à saúde”.

Nesse sentido, ressalta-se a vantagem de se utilizar os antioxidantes sob a forma de alimentos naturais, frescos na dieta. Isso porque se você der alimentos antioxidantes frescos e naturais  em excesso para o seu bebê, o corpo do bebê (ou da criança ou do adulto), que é sábio, eliminará o que não necessite. Não há qualquer problema se o excesso for por essa via. Podemos ficar tranquilos. Para bebês sempre terá que ser assim. Por outro lado, caso você decida utilizar a suplementação por via sintética, ou seja, cápsulas e comprimidos, para adolescentes ou adultos, sempre o faça sob a recomendação médica, para que a dosagem seja a correta.

Em resumo, os alimentos antioxidantes exercem um papel fundamental na luta contra o estresse oxidativo, próprio dos indivíduos com síndrome de Down, desde a infância e por toda a vida.

E como estamos falando em sucos e frutas, quais são as frutas mais antioxidantes que existem? Aqui segue uma lista com apenas algumas delas:

  • Romã/ Granada
  • Mirtilos/ Arándanos
  • Morangos/ Frutillas
  • Framboesas
  • Amoras/ Moras
  • Ameixas/ Ciruelas
  • Abacate/ Palta
  • Laranja/ Naranja
  • Uva negra
  • Kiwi
  • Cerejas/ Cerezas
  • Grapefruit/ Pomelo

Justamente essa semana comprei um livro maravilhoso intitulado Frutos Nativos de Uruguay, da chef uruguaia Laura Rosano, que traz um dado revelador. Algumas frutas silvestres encontradas aqui no Uruguai, todas elas têm maior conteúdo de compostos fenólicos e maior capacidade antioxidante que os mirtilos (arándanos)! São elas:

  • Gyaviyú
  • Pitanga
  • Arazá (araçá que é encontrado no Rio Grande do Sul)
  • Guayabo (goiaba nativa que é diferente da goiaba brasileira)
  • Zarzamora

Vou aprender a fazer sucos e outras receitas com essas frutas (exóticas ainda pra mim, exceto a pitanga que adoro!) e preparar um post todo sobre isso! Em breve!

Dar ou não dar sucos, eis a questão!

Para quem quiser continuar a leitura, aqui aprofundo um pouco o tema de oferecer ou não sucos aos bebês. Boa leitura!

Na dieta do Henrique há lugar para os sucos, para as frutas e para a água. Explico.

Há uma polêmica acerca de oferecer ou não sucos de frutas para bebês. Isso porque há pediatras que recomendam e outros que desaconselham. Mas por quê? Bem, para compreender o tema é necessário esclarecer dois pontos. O primeiro deles é a questão do açúcar contido nos sucos industrializados. O segundo envolve o debate sobre a digestão da fruta e do suco, sobre qual é a melhor opção entre ambos para a absorção de nutrientes?

Muitos pediatras optam por não recomendar os sucos em geral, justamente porque os pais acabam recorrendo aos sucos industrializados. Na realidade ocorre um autoengano, em que nos levamos a crer que os sucos industrializados são menos nocivos do que os refrigerantes, então optamos pelos sucos. Digo isso e me incluo porque pensei assim durante muito tempo, aplicando essa lógica a mim mesma. Ocorre que ambos, tanto os sucos industrializados, quanto os refrigerantes, contém quantidades absurdas de açúcar, além de conservantes e vários outros componentes químicos inerentes aos produtos industrializados.

A Organização Mundial de Saúde por meio de sua Diretriz sobre a “Ingestão de açúcar por adultos e crianças”, estabelece a necessidade de restringir o consumo de açúcar, porém, faz a devida ressalva que restrição refere-se aos refrigerantes e bebidas prontas para consumo e sucos industrializados. O estudo da OMS dispõe:

O açúcar presente naturalmente nas frutas, verduras, legumes e leite fresco não devem ser computados nesta restrição. O consumo destes alimentos in natura deve ser promovido e estimulado, para toda a população, em todas as faixas etárias. Entre os benefícios de se controlar a ingestão diária de açúcares estão a melhoria do controle do peso corporal, prevenção do sobrepeso e obesidade, doenças crônicas não-transmissíveis, em especial o diabetes e a diminuição de cáries dentária.”

http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=4783:oms-recomenda-que-os-paises-reduzam-o-consumo-de-acucar-entre-adultos-e-criancas&Itemid=820

Ainda, nos “Cadernos de atenção básica sobre aleitamento materno e alimentação complementar” do Ministério da Saúde do Brasil, de 2015, na parte relativa à introdução alimentar, ressalta-se:

“Os sucos artificiais não devem ser oferecidos pelo fato de não oferecerem nada além de açúcar, essências e corantes artificiais, que são extremamente prejudiciais à saúde e podem causar alergias. A oferta de bebidas e líquidos açucarados deve ser desencorajada, já que foi demonstrada também a associação entre o consumo dessas bebidas e o excesso de peso e com o surgimento precoce de cáries. As crianças podem receber suco de fruta natural após as principais refeições e, durante o dia, devem receber apenas água.”(p.115)

http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/saude_crianca_aleitamento_materno_cab23.pdf

Eu não ofereço o suco pro Henrique logo após a refeição porque dilata muito o estômago. Já ofereci, mas ele fica muito inchado. Prefiro dar uma fruta. Mas no meio da tarde um suco ou depois da fisioterapia, um suco vai muito bem, para repor a energia, com os carboidratos e, porque não, com efeito antioxidante.

Resta claro que não se deve oferecer sucos industrializados ou refrigerantes às crianças e muito menos aos bebês, mas que os sucos naturais são muito bem-vindos.

Suco ou fruta?

Quanto ao segundo tema que se apresenta em decorrência deste, o suco ou a fruta? Qual a melhor opção?

Alguns pediatras também preferem a fruta aos sucos e não recomendam os sucos. Isso porque (além do tema do suco industrializado já comentado acima) afirmam que o suco não preserva as fibras da fruta e quando isso ocorre, há uma absorção maior de açúcar no trato gastrointestinal, podendo levar ao desenvolvimento de diabetes.

Para tomarmos uma decisão acertada, nós que somos pais e mães de bebês fora de série com síndrome de Down, temos que pensar nesse elemento importantíssimo na vida dos nossos bebês: a nutrição. Percebo que tudo depende da quantidade de suco e, além disso, dos benefícios que podem aportar. Por isso, ofereço um suco por dia ao Henrique. Se o seu bebê tiver diabetes ou tendência a desenvolver, provavelmente a/o pediatra não recomendará o suco e sim a fruta. Lembre-se de sempre consultar o/a pediatra antes de alterar a alimentação do seu bebê, tanto para introduzir quanto para restringir alimentos.

Eu comecei a oferecer um suco natural por dia para o Henrique com base nas recomendações e na dieta do Dr. Zan Mustacchi. O Dr. Zan Mustacchi aconselha e incentiva os sucos naturais na sua dieta, iniciando em doses pequenas, para bebês com síndrome de Down, já a partir dos 4 meses, como uma forma de introdução alimentar.

Na dieta do Dr. Zan, há lugar para sucos naturais e frutas, cada um na sua hora, cada um cumprindo o seu papel, sempre com bom senso. Ou seja, se você der ao seu bebê um suco de frutas ao longo do dia, não fará mal algum. Ao contrário, se esse suco contiver frutas antioxidantes, só estará fazendo o bem.

Além disso, as vitaminas das frutas são preservadas quando batidas ou espremidas e podem ser aliadas poderosas quando o que se quer é repor energia, pois os sucos são ricos em carboidratos.

Há frutas, como as uvas, por exemplo, que são ideais para serem ministradas para bebês com síndrome de Down, mas que são mais difíceis de comer como fruta, por causa da casca. E é justo na casca que se encontram as propriedades benéficas antioxidantes desta fruta. Eu faço o suco de uva natural batido no liquidificador. Para as uvas com sementes, a dica é colocá-las no liquidificador com água e pressionar o botão “pulsar” várias vezes. Assim as sementes não se quebram de uma vez, mas as uvas descolam das sementes e o suco não fica amargo. Depois basta coar e servir.

O ideal é tomar o suco assim que espremido ou batido (ou os dois, a depender da receita), pois todas as suas propriedades serão absorvidas nesse momento, imediatamente. Mas, se você tiver que sair e quiser levar um suco, sem problema! Se for demorar a tomar, com uma pedrinha de gelo, em uma bolsa térmica, pra conservar melhor. Em sendo um suco natural, o seu bebê aproveitará ainda alguma propriedade, sem dúvida. Se for um suco artificial, é melhor dar água, com certeza.

Em breve publicarei um post somente sobre os sucos de uva integrais orgânicos, veja bem, têm que ser orgânicos. Estes são os únicos sucos industrializados que poderiam, em tese, ser consumidos por bebês, mas deve-se ter certeza da procedência sem agrotóxicos e da pureza do processo de elaboração sem adição de qualquer produto químico, conservantes, água ou açúcar. Será que dá pra confiar? Na dúvida é melhor não dar. Parece contraditório, ocorre que chamam a atenção porque ficam em contato com a casca na elaboração, apresentando várias propriedades, entre elas a antioxidante.

Adiantando alguma informação importante do post: “é na casca da uva que estão presentes os flavonóis (principalmente a quercetina), as antocianinas (cianidina), os estilbenos (pricipalmente o resveratrol) e os ácidos fenólicos (ácido tartárico). Entre os compostos fenólicos presentes nas uvas, o resveratrol apresenta ação anticoagulante, antioxidante, anti-inflamatória e antitumoral. E as uvas mais escuras são as que apresentam maior conteúdo de compostos fenólicos e capacidade antioxidante”.

Veja mais sugestões de sucos em Frutas e Sucos.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s